Semiótica Peirceana por Alexandre Rocha

Comentários extraídos da aula de semiótica realizada na FABICO, dia 26 de outubro de 2010.

Sobre signos, futuro e efeitos Signo, futuro e efeitos by Cássio Lucas

Alexandre Rocha

“É a promessa de futuro que estabelece o nosso padrão de julgamento do presente” 

“Toda sua semiótica é uma semiótica voltada para essa expectativa de futuro”

“A ação interpretante de um sentido semiótico não deve ser avaliada por suas intenções. Deve ser avaliada por seus efeitos. […] A boa intenção, dizia Deleuze, deve ser severamente punida”

“A semiótica peirceana é uma semiótica de muita radicalidade… a primeira coisa que a gente perde é a autocomplacência”

Semiótica e “interdisciplinaridade” Semiótica e Interdisciplinariedade by Cássio Lucas

“O coração dessa lógica, que explicaria todas as ciências, seria a semiótica”

Matemática como base primeira Matemática como Base Primeira by Cássio Lucas

“É a matemática que oferece os parâmetros do possível”

Fenomenologia e as três categorias universais Fenomenologia e as 3 Categorias by Cássio Lucas

“A primeira função da filosofia de Peirce seria estudar, a partir dos princípios matemáticos, o modo como as coisas afetam uma mente interpretadora qualquer”

“Os fenômenos são, primeiro, uma possibilidade; segundo, uma existência; e terceiro, são uma espécie de generalidade conceitual que nos permite reconhecer esse mesmo conceito em diferentes lugares […] O signo só se forma quando temos esses três elementos”

Conceituação Conceituação by Cássio Lucas

“Estamos sempre situados nesse terceiro nível, no nível dos signos”

Ciência e Religião Ciência e Religião by Cássio Lucas

“A ciência não é feita, para Peirce, como afirmação da verdade. A ciência significa superação de erro objetivando um futuro mais razoável”

“Peirce não tinha nada contra a religião. Ele tinha contra qualquer tipo de afirmação dita como verdadeira do ponto de vista final.”

Objeto dinâmico Objeto Dinâmico by Cássio Lucas

“Diante dos acontecimentos do mundo, o objeto dinâmico é uma força criadora, nos obriga a responder por meio de signos”

Relativismo e conhecimento Relativismo e Conhecimento by Cássio Lucas

“A semiótica não é relativista. […] Ela parte do princípio de que o mundo age sobre a gente. […] E a gente a ele reage criando signos”

Realidade e Verdade Realidade e Verdade by Cássio Lucas

“Num sentido bem geral, o objeto dinâmico equivaleria à realidade e o interpretante final corresponderia à verdade. Portanto, a verdade é o máximo que podemos saber sobre a realidade. […] O real está sempre no passado e a verdade no futuro”

“Toda a semiótica está movida por essa vontade de verdade localizada num futuro […] O presente é o lugar do intérprete […] nós somos a mediação entre objeto dinâmico e um futuro verdadeiro por vir que depende da nossa ação presente […] Se fosse possível atingir a verdade, ela coincidiria com o real”

“A conclusão final mais próxima de algum objeto dinâmico a que podemos chegar é a definição de todas as suas potencialidades de vir-a-ser, de se estabelecer como algo. […] essa verdade cresce continuamente […] mas ao mesmo tempo cresce o objeto dinâmico […] o processo semiótico é infinito nos dois sentidos”

“O signo transforma e cria a um tempo o mundo.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: