Palestra com Michael Goddard, Universidade de Salford (Inglaterra)

Goddard

Media (An)archaeology, Guerrilla Media and Ontogenesis
Palestra com Michael Goddard, Universidade de Salford (Inglaterra)

A palestra acontece na quinta-feira, 27/8, das 19h às 21h, no Auditório II da Fabico e foi organizada como preparação para o curso de extensão A(na)rqueologias das Mídias. O professor Dr. Michael Goddard pesquisa teoria da mídia e outros tópicos relacionados ao curso.

Inscritos e suplentes do curso de extensão têm vaga garantida. Portanto, convidamos os demais interessados para o evento de amanhã. Para participar é preciso enviar um email com seu nome completo para gpsemiotica@gmail.com, solicitando inscrição.

Haverá tradução consecutiva.

Não haverá emissão de certificados.

Entrevista com o palestrante no G1: http://oglobo.globo.com/sociedade/conte-algo-que-nao-sei/michael-goddard-pesquisador-cada-vez-mais-dificil-encontrar-silencio-17138925

Currículo: http://www.salford.ac.uk/arts-media/arts-media-academics/michael-goddard

A(na)rqueologias das Mídias – Curso de extensão

Em parceria com a FABICO-UFRGS, o Núcleo de Pesquisa Semiótica Crítica (NPESC) organiza o curso de extensão A(na)rqueologias das Mídias. Coordenado pelo professor Alexandre Rocha da Silva, o curso tem como objetivo introduzir as recentes viradas teóricas da comunicação, como a das materialidades, do realismo especulativo, dos afetos, da semiótica crítica, do arquivo e da arqueologia das mídias.

Ministrado por doutorandos, mestrandos e graduandos com pesquisas na área da comunicação, o seminário promoverá diversos debates pertinentes à literatura, ao audiovisual, à música e a outras manifestações midiáticas.

ANARQUEOLOGIAVATAR

INSCRIÇÕES:

Basta enviar e-mail para gpsemiotica@gmail.com com os seguintes dados: nome completo,  RG, CPF e (caso seja aluno da UFRGS) número do cartão.
O evento é gratuito.
Ao final do curso, será conferido certificado correspondente a 15 horas.

LOCAL:

FABICO – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (UFRGS)
Rua Ramiro Barcelos, 2705 – Campus Saúde – Porto Alegre – RS.

Serão 5 encontros às quintas-feiras, dias 17 e 24/09, 1º, 8 e 15/10, das 19h às 22h.

PROGRAMAÇÃO:

MESA 1 – 17/09 – A(NA)RQUEOLOGIAS TRANSMIDIÁTICAS
Alexandre Rocha: Introdução ao curso
Márcio Telles: A(na)rqueologia de um futuro esquecido
André Araujo: Por uma arqueologia das mídias na literatura: do avant pop ao afterpop
Lennon Macedo: Lumière no cinema contemporâneo

MESA 2 – 24/09 – UMA A(NA)RQUEOLOGIA DO BARULHO
Marcelo B. Conter: A Gatorra de Tony e o devir sucata das caixas pretas musicais
Cássio Lucas: Contra-ambientes ruidosos
Guilherme Maschke: Caco(fonias) dos suportes midiáticos no noise e glitch music

MESA 3 – 1º/10 – AGENCIAMENTOS ANÁRQUICOS AUDIOVISUAIS
Bruno Leites: Êxtase e impotência: as imagens-pulsão no cinema brasileiro dos anos 2000
Felipe Diniz: A figura do qualquer no cinema: invenção e desconstrução
João Flores da Cunha: As séries de TV contemporâneas e Ingmar Bergman: a minissérie Cenas de um Casamento

MESA 4 – 8/10 – A(NA)RQUIVO E RECONFIGURAÇÕES ESTÉTICAS
Jamer G. Mello: Por uma estética da resistência: a(na)rquivo, guerra e circulacionismo
Mario Arruda: Vaporwave: estética digital desviante, pós-dadaísmo e hibridismo de mídias
Demétrio Pereira: Dobras maquínicas em Koyaanisqatsi

MESA 5 – 15/10 – ANARQUEEROLOGIAS
Alexandre Rocha: Encerramento do curso
Stefanie Cirne: O devir feminino em Ghost World
Nicolas Sales: New Queer Cinema: devires minoritários em Paris is Burning
Márcia Veiga: Masculino, o gênero do jornalismo: uma mirada feminista e queer sobre a produção noticiosa

[Imagem: arte de Mario Arruda sobre colagem de Ale Muñoz]

Semiótica Peirceana por Alexandre Rocha

Comentários extraídos da aula de semiótica realizada na FABICO, dia 26 de outubro de 2010.

Sobre signos, futuro e efeitos Signo, futuro e efeitos by Cássio Lucas

Alexandre Rocha

“É a promessa de futuro que estabelece o nosso padrão de julgamento do presente” 

“Toda sua semiótica é uma semiótica voltada para essa expectativa de futuro”

“A ação interpretante de um sentido semiótico não deve ser avaliada por suas intenções. Deve ser avaliada por seus efeitos. […] A boa intenção, dizia Deleuze, deve ser severamente punida”

“A semiótica peirceana é uma semiótica de muita radicalidade… a primeira coisa que a gente perde é a autocomplacência”

Semiótica e “interdisciplinaridade” Semiótica e Interdisciplinariedade by Cássio Lucas

“O coração dessa lógica, que explicaria todas as ciências, seria a semiótica”

Continue lendo “Semiótica Peirceana por Alexandre Rocha”

Memória Viamense

Será apresentada na Semana Acadêmica da Arquivologia dia 20/10/2010, a monografia de conclusão de curso de Carlos Dinarte, sob orientação da Professora Doutora Lizete Dias de Oliveira. O trabalho intitulado Blog Memória Viamense: preservação da memória e construção coletiva do conhecimento no Departamento de Memória de Viamão, traz à tona questões como preservação digital, disseminação da informação, baseada no Paradigma Pós-Custodial, memória social, imagem e contexto. O trabalho teve como “plano de fundo” o livro A Nova Desordem Digital, de David Weinberger.

Defesa da Monografia

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: