Primeira Edição

O corpo da nação: imagens e imaginários no cinema brasileiro – Míriam de Souza Rossini 

Resumo: Este texto pretende discutir as marcas identitárias produzidas por duas escolas cinematográficas que desde os anos 60 vêm influenciando a produção de filmes no Brasil, ancorados em uma estética audiovisual e narrativa que visa a agredir o espectador. Com isso, quer-se entender como aquilo que começou como proposta de um cinema revolucionário e de denúncia social acabou se tornando na própria marca do cinema nacional, e também da representação imagética do Brasil e dos brasileiros. Pretende-se ainda perceber como essas estratégias discursivas e audiovisuais podem ser percebidas nos filmes da chamada pós-retomada, ou seja, no cinema feito a partir de 2001. Nessa perspectiva, serão focalizados alguns desses filmes: O invasor, 2001, de Beto Brant; Cidade de Deus, 2001, de Fernando Meireles; Amarelo Manga, 2002, de CláudioAssis; Contra todos 2004, de Roberto Moreira.

Neo-realismo e Cinema Novo: a influência do neo-realismo italiano na cinematografia brasileira dos anos 1960 – Isabel Regina Augusto 

Resumo:  O estudo em questão trata da influência do Neo-realismo italiano na cinematografia brasileira a partir de sua recepção no final dos anos 1940 e nos anos 1950, tendo como referência e ponto de partida os autores Jean Claude Bernadet e Mariarosaria Fabris, retomando a assimilação da escola italiana no Brasil, que teve como resultado a eclosão do Cinema Novo nos 1960. Objetiva traçar a história do Movimento, através de fontes orais e escritas, completada por uma análise comparada de quatro case-studies de filmes cinemanovistas e neo-realistas. Inspirado no estudioso italiano Lino Miccichè, em cuja tese se estrutura, utiliza também uma metodologia proposta pelo mesmo, denominada “Filmologia”, que busca confrontar o contexto histórico com análise fiel do texto-filme. Deste modo, procede à análise comparada de quatro filmes cinemanovistas da primeira fase com os filmes italianos do pós-guerra. Por meio desta, chega-se a identificar a presença de traços de seis filmes neo-realistas nos quatro filmes brasileiros analisados, detectando um “dialogo” entre a tríade da escola de Visconti–Rossellini–De Sica/Zavattini com uma tríade Glauber–Sarraceni-Nelson Pereira dos Santos.

Axé! Glauber – Josette Monzani

Resumo:  Revisão crítica do cinema brasileiro, cujo proto-lançamento deu-se em 1963, é a expressão do pensamento do jovem Glauber, recém iniciado na crítica e no cinema,mas em vias de alçar vôo e ganhar, merecidamente, as alturas…Ao longo do texto, vai sendo explicitada sua Poética, através das análises que vai tecendo dos filmes e do pensamento cinematográfico, de modo a revelar, na prática, os meios de atingi-la. O término da leitura fornece, também, uma nova história do cinema brasileiro, vista por um olhar argucioso, engajado, ferino, porém pleno de ternura pela nação brasileira e seu cinema.

 

Resumo: Este artigo pretende apresentar algumas notas sobre as possibilidades de conexão entre o campo dos Estudos Culturais e o Cinema contemporâneo. A intenção é tanto verificar como a própria configuração do cinema (especialmente aqueles filme contemporânea. Para efetivar essa dupla operação, começaremos por apresentar muito panorâmica e resumidamente o surgimento dos Estudos Culturais e as transformações ocorridas ao longo dos últimos cinqüenta anos na área, associando posteriormente essa trajetória à consolidação progressiva do circuito cinematográfico das margens do capitalismos produzidos na periferia mundial ou aquilo que ainda pode ser chamado de Terceiro Cinema) demanda o olhar interdisciplinar que caracteriza a empresa metodológica dos Estudos Culturais, como também encontrar em alguns traços comuns que definem o cinema periférico novos desafios e inquietações para a teoria da cultura.  

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: